segunda-feira

FAÇA !


Comece algo que você está adiando há tempos.
Tome aquela decisão que você receia e vem protelando.
Acabe algo que foi começado, mas nunca concluído.
Mas Faça!

terça-feira

TIMIDEZ NO TRABALHO


Por: José PastoriFonte:
Publicado no Jornal da Tarde, 26/01/2000

A timidez atrapalha no trabalho?
Tudo depende do tipo de tímido e do tipo de chefe que ele tem.
Durante muito tempo a timidez foi encarada como um problema pessoal do tímido. Hoje, as pesquisas mostram que ela é determinada pela interação do tímido com as forças do ambiente de trabalho - e da cultura em geral.
Dada a natureza trepidante do mundo do trabalho, a timidez pode tornar as pessoas menos eficientes, é verdade. Os tímidos geralmente necessitam de mais tempo para se ajustar a situações novas e interagir com estranhos e superiores. Por outro lado, a maioria dos chefes e colegas de trabalho da atualidade é pouco paciente com quem demora para esquentar seus motores. A tolerância está cada vez mais rara no trabalho. Por isso, são comuns as avaliações apressadas sobre o funcionário tímido: "Ele é boa gente, mas é devagar demais...". Entretanto, os tímidos fazem tudo o que os extrovertidos fazem. Eles estudam, se formam, namoram, casam, têm filhos, ganham a vida, etc. A única diferença é que requerem mais tempo diante de situações novas. Mas, uma vez superada a dificuldade inicial, os tímidos entram de cabeça nas tarefas e procuram ser os melhores. Nas relações íntimas os tímidos são envolventes e tendem a ir fundo. Repetindo, eles precisam de mais tempo para chegar lá. Mas, uma vez chegando, dão um show de afeto e sinceridade.
Afinal, por que os tímidos demoram para engrenar?
Isso tem a ver com a dinâmica da timidez que, por sua vez, é determinada pela interação de fatores pessoais com fatores sociais.
Ao entrar numa roda nova de colegas de trabalho, por exemplo, os tímidos tendem a se comparar com os mais extrovertidos do grupo. É claro que a comparação lhes sai desfavorável. Eles concluem que tudo o que disserem tem de ser perfeito e esplendoroso. Isso agrava o seu problema. Eles ficam ensaiando consigo mesmo. Pensam e repensam nas palavras a serem usadas. Demoram. E ficam mais tímidos.Pior do que isso, os tímidos tendem a achar que os seus novos colegas estão identificando as suas fraquezas. Freqüentemente estão mesmo. Os tímidos percebem esses sinais no ar e acabam se esquecendo que muita gente é dominada pela timidez quando entra em um novo ambiente.
As pesquisas mostram que, diante de estranhos, 75% das pessoas mostram condutas tímidas. Quando entram numa nova roda social, cerca de 71% dos indivíduos comportam-se timidamente diante do sexo oposto, e 56% diante do mesmo sexo. Cerca de 48% das pessoas se mantém tímidas durante um bom tempo quando começam a trabalhar em uma nova empresa (Bernardo Carducci, Shyness: The New Solution, in Psychology Today, Janeiro de 2000).
Mas, a timidez pode ser reduzida e, sobretudo, entendida e trabalhada pelo tímido, assim como aceita pelo grupo. Quando isso ocorre, a satisfação aumenta. Por isso, para você que é chefe, vale à pena conceder uns minutos a mais para os tímidos. Eles podem trazer boas surpresas e ajudar muito no trabalho.
E para você que é tímido, procure lidar com a timidez. Não tente contrariar a sua natureza e sair contando piada na hora em que todos esperam concentração. Nem pense em ingerir bebidas alcoólicas e outras drogas para exibir uma extroversão artificial.
Assuma a sua timidez.
Procure chegar adiantado nas reuniões.
Não se preocupe com o seu silêncio inicial.
Comece a conversar com quem já chegou.
Revele o que você já sabe.
Seja franco sobre o que não sabe.
E enfatize muito a enorme vontade que você tem de saber mais.

quinta-feira

Atividades para melhorar a timidez


Lembre de algo que aconteceu que lhe deu muita vergonha.
Ria desse fato. Imagine essa situação de forma engraçada.
Rir de si mesmo é uma das maiores virtudes do ser humano.

quarta-feira

MELHORANDO A AUTO-ESTIMA


1. Transforme as reclamações em decisões. Deixe a atitude passiva de lado e assuma para si a responsabilidade de promover mudanças.

2. Escolha objetivos possíveis, mesmo que você tenha que conquistá-los pouco a Pouco. Metas inatingíveis são o caminho mais fácil para a frustração e uma nova recaída na auto-estima.

3. Trabalhe seu auto-conhecimento questionando sobre seus valores e analisando o que é realmente importante para você. Isto vai ajudá-lo a tomar decisões e mudar atitudes.

4. Assuma seus defeitos e se aceite do jeito que você é. Não se trata de ser acomodado, pelo contrário.
Tente melhorar o que for possível, mas não exagere buscando perfeição em tudo. Essa busca é infinita, e você pode estar desperdiçando tempo e esforços que poderiam ser dedicados a outras atividades mais produtivas e prazeirosas.

5. Encare o fracasso como algo normal. Aproveite-o como uma lição valiosa para encarar os novos desafios, e não como prova de incapacidade.

6. Expresse suas opiniões, desejos. Por outro lado, respeite as opiniões de outras pessoas. Respeitar não significa que você deva concordar necessariamente com elas.

7. Diversifique e amplie suas relações.

8. Pequenas atitudes podem significar muito: um telefonema, uma festa com os amigos, arrumação do quarto, etc.

Atenção:

1. Dê um passo de cada vez. Querer resolver tudo de uma vez na maioria das vezes não é uma atitude realista.

2. Não caia na tentação do álcool, drogas ou remédios para esquecer os problemas e obstáculos. O melhor é enfrentá-los de forma otimista,sem subestimá-los ou, ao contrário, achar que são intransponíveis.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...